terça-feira, 2 de abril de 2013

884 - Soneto graduado

Vinicius pôs o caralho num soneto e todo mundo gostou. Porque ele tinha pistolão, é claro.

Se bem que os sonetistas fodões
Faziam qualquer coisa em soneto
E dominando a arte por completo
Alcançavam mais altos galardões,

Conquistavam os nobres corações
E ganhavam da crítica tanto afeto
Que nem sua grosseria sofria veto,
Ao contrário, reforçava adorações.

Vinicius usou, num soneto, caralho
Para comparar o caju lá no galho.
Ficou bonito. Pura licença poética!

Agora vai o Francisco escrever igual
Chulice. Quem o ler meterá duro pau
E ainda processará por falta de ética.

Francisco Libânio,
02/04/13, 6:33 PM
Postar um comentário