segunda-feira, 15 de abril de 2013

948 - Soneto para um par de vasos

Mas a filha da puta da vendedora me jurou que era o único modelo da loja!

Duas mulheres vestidas iguais,
Que sejam elas bem diferentes,
Dão graça e põem sorridentes,
Olha-se e nem se lembra mais

Depois. Eventos dos casuais,
Coisas fortuitas ou acidentes
Cotidianos, por ora, vigentes
Na festa, e eventos especiais.

Isso aos outros, que as veem,
A uns que nem reparam bem,
Mas é papo que fácil encerra.

Para as igualadas, no entanto,
Não é acidente nem é encanto,
É coisa séria, motivo de guerra!

Francisco Libânio,
15/04/13, 12:56 PM
Postar um comentário