quinta-feira, 18 de abril de 2013

960 - Soneto da coincidência despercebida

Acho que o Mr. Hank tem algo a ver com isso, hein?

Entre o domingo e a quinta-feira,
Duas explosões em solo ianque.
E tudo se faz a que se arranque
Um culpado para a coisa inteira.

A inteligência quer dar de aroeira
No lombo de um num palanque
Para que geral veja e se manque:
Aqui não tamos pra brincadeira!

Mas entre Boston e a tal “factory”
De fertilizante há o que aflore
Em parecença. Veja e reconheça.

Boston! Fertilizante! De que vem
O segundo? Então digo: Quem
Explodiu tinha merda na cabeça.

Francisco Libânio,
18/04/13, 10:55 AM
Postar um comentário