terça-feira, 16 de abril de 2013

953 - Soneto conspirador

Coisa de lôco!

Se cada evento tem um porquê,
Acidentes são atos terroristas,
Mortes têm ou razões classistas
Ou algo que um normal não vê

Faça-se a cada dia um dossiê
E às eventualidades imprevistas
Solte teses fortes e alarmistas
E cuidado. Menos espera, você

Pode ser ou vítima ou culpado
Se vítima aponte um indiciado
Se culpado, às mãos do povo!

Se tudo é fruto de conspiração,
Não terá fim essa perseguição
Sempre um fim do mundo novo.

Francisco Libânio,
16/04/13, 5:09 PM
Postar um comentário