quinta-feira, 11 de abril de 2013

928 - Soneto de rima caricata

Hummmm...

Quis aprontar uma boa bravata
E foi fazê-la de forma direta.
Fingiu escrever, que era poeta
E foi ao papel. Seria batata!

A poesia facilmente se desata,
Complicasse, usava a muleta
De ser modernista. Uma teta!
Ser poeta é coisa de autodidata.

E se deu que a própria escrita
Delimitou a capacidade finita
Sacramentando a feia derrota.

E entrou bem o filho da puta!
Quis ser Vinicius, sendo batuta
Ficou pra sempre como idiota.

Francisco Libânio,
11/04/13, 12:45 PM
Postar um comentário