sábado, 27 de abril de 2013

998 - Soneto da sensualidade além-peso

Perfeita!

Uma mulher que está acima do peso
Não desperta a libido da sociedade,
Contrário, é piada sem faltar maldade
E faltando prova nesse maldito vezo.

Azar dela. Uma fattie me deixa aceso
Sem qualquer sombra de dificuldade
E não é fetiche ou estranha vontade,
É preferência! É a mulher que prezo,

Porque ela tem um segredo contido
A se espalhar provocando sentido
Por sentido e pondo um sem igual

Desejo de possuir e deixar possuir.
E enquanto a sociedade fica lá a rir,
A gordinha me pira sendo sensual.

Francisco Libânio,
27/04/13, 7:28 PM
Postar um comentário