sábado, 27 de abril de 2013

996 - Soneto ultra-exigente

Quem é você? Onde trabalha? Quanto ganha? É de direita? 

Você gosta de uma moça maravilha,
Mas seus pais não vão com a cara
Dela. Acham a menina a peça rara,
Estranha, sem classe e sem família.

Você apresenta um rapaz boa bilha,
Não é de família rica, mas escancara
E arrebenta no trabalho. Nunca para,
Mas o pai não o aprova para a filha.

Preocupação de pai e mãe, entendo,
Respeito, mas esse injusto referendo
Encerra todo discurso sobre cabeça

Livre e que não conhece preconceito.
Como se o deles fosse sem defeito
E não parecesse uma suspeita peça.

Francisco Libânio,
27/04/13, 10:34 PM
Postar um comentário