segunda-feira, 22 de abril de 2013

Que seu dia e o meu diferem eu sei

Ei, tem um coração te chamando. O meu.

Que seu dia e o meu diferem eu sei,
Tem aí seus problemas cotidianos,
Prole, contas, uns sobre-humanos
Outros simples pelos quais passei

E você passa, alguns não passarei,
Por isso meu amor em seus planos
Pouco ocupa e eu cheio de levianos
Quereres te cobro como já cobrei

Atenção ou amor em mesma sintonia,
Mas como cobra quem nada fazia
Ou fez o que não devia ter sido feito?

Por isso na pouca atenção que tenho,
Quero mostrar todo meu empenho
E chegar, outra vez, junto a teu peito.

Francisco Libânio,
22/04/13, 1:11 PM
Postar um comentário