domingo, 7 de abril de 2013

905 - Soneto duplo

Tipo o Pelé e o Edson, entende?

Quem escreve no eu-lírico na terceira
Pessoa, de eu vira ele, meu vira dele...
Desconfio que tal distinto desatrele
Do outro. Traz o alter-ego na rabeira,

Duas pessoas sem ser uma inteira
A viver numa mesma mente e pele.
Conflitam-se velados seu eu e o ele,
Mas a escrita é prioridade primeira.

Fala de sei jogando a outra pessoa,
Defeitos e na base do cara ou coroa
Disputam cada qualidade do escritor.

Quanto a mim, Francisco sou, e ponto!
Meus sonetos eu os escrevo e apronto.
Terceira pessoa aqui é mero impostor.

Francisco Libânio,
07/04/13, 9:39 AM
Postar um comentário