terça-feira, 31 de dezembro de 2013

1398 - Soneto aos ecochatos

Pelo bem do planeta, elimine-se

Nada maior que o meio ambiente,
Preocupação com o nosso futuro,
Busca por um mundo mais seguro
E uma existência mais consciente.

Queremos incutir em nossa mente
Noções ecológicas, um trato duro
Contra quem nos rouba o ar puro
E prejudica a nossa própria gente,

Mas exagerar e ir ao destempero
Transgredindo o próprio exagero
Não é ser ecologicamente correto,

É ser chato e ir contra a natureza,
Mas o discurso, esse vai à mesa
E o negócio é arrebentar o coreto.

Francisco Libânio,
30/12/13, 5:10 PM
Postar um comentário