sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

1335 - Soneto aos supersticiosos

Deixa de onda!

Eu acho engraçado, mas respeito
Quem vê coisa numa combinação,
Num evento casual, em repetição
De fatos e de cara já põe no peito

Algum cuidado ou veem o perfeito
Desígnio de Deus nessa tal situação.
Pra mim é só coincidência, atuação
Da vida nada que venha de lá já feito

Para o bem ou o mal, mas cuidado
É bom tomar. Seja o fato creditado
Ou outro, precaução é um remédio

E tanto. Escada pode cair, o gato
Preto pode fazer tropeçar e o fato
Ser verdade e sem etéreo assédio.

Francisco Libânio,
11/12/13, 1:47 PM
Postar um comentário