quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

1372 - Soneto aos prometedores

Desconsidere, apenas.

Você disse que tudo estaria mudado,
Pararia de fumar, seguraria a bebida,
Daria uma reviravolta nessa sua vida,
Como você prometeu ano retrasado.

Você disse que seria bom namorado,
Bom marido, que evitaria uma recaída
Na mania de dar aquela boa mordida
Fora de casa, e onde você foi achado?

Na gandaia mulhereando! A promessa
Ficou no papel. Sua palavra é avessa,
E suas intenções são mais pura mítica.

Não se aborreça. Mude se você quiser,
Mas se não quiser, tudo bem. Prometer
É um passo certeiro na carreira política.

Francisco Libânio,
22/12/13, 5:35 PM
Postar um comentário