segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

1329 - Soneto aos lixeiros culturais

Penso em lixo cultural só me vem isso na mente.

Toda cultura é válida? Pode ser.
Toda cultura é boa? Não, não é.
Tem coisa que não dá menor pé
E chamar cultura é desmerecer

A cultura, mas quem faz o lazer
Falta com talento, mas a maré
Do sucesso privilegia o banzé
Cultural como bunda de mulher.

Não censuro quaisquer gostos,
Apenas penso sobre aí postos
E lamento a falta de qualidade.

Mas quem insiste nessa merda
E frisa haver qualidade na perda
Dela, esse é burro de verdade.

Francisco Libânio,
27/11/13, 8:16 AM
Postar um comentário