sábado, 7 de dezembro de 2013

1323 - Soneto aos ditadores

Oito exemplos de ditadores e dos brutos

Para parte da população, santos
Para outra, uma amarga solução,
Mas para quem sofre a opressão
São demônios como uns tantos.

Ainda eles existem pelos cantos
Do planeta, em cada ermo rincão,
Com uma parcela da população,
Mínima, sem saber outros quantos

Somem, morrem ou são calados.
Os ditadores da elite são amados
E alegram esse lado aristocrático,

E enquanto houver quem os ame,
Ainda que o povo contra clame,
Sempre haverá um meio “democrático”.

Francisco Libânio,
25/11/13, 8:15 AM
Postar um comentário