sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

1348 - Soneto aos simpatizantes da maldade

Como pode isso?

Claro que a liberdade de plena simpatia
É um brocado que deve ser respeitado,
Mas um ou outro pensamento enviesado
Ofende até com benção da democracia.

Porque algumas ideias perderam o dia
Ou perderam o sentido e ainda liberado
Seu direito de existir, fica meio pesado
Advogar certos ideias com tanta euforia

Sem saber de onde ela veio ou o porquê
Dela existir. Será que a ideia também vê
Com simpatia o seu ardoroso defensor?

Cuidado, meu caro, nada contra a defesa,
Mas cuidado. Logo você será uma presa
De quem defendeu seu razão e com amor.

Francisco Libânio,
16/12/13, 4:44 PM
Postar um comentário