terça-feira, 31 de dezembro de 2013

1397 - Soneto aos brigões musicais

E dane-se o resto.

Gosta de funk ou gosta de rock?
Gostou de um, mandou à merda
O outro gosto, desonra, deserda
E vocifera todo o vasto estoque

De nome, usa a boca a bodoque,
Mas não vê em seu lado a perda
De qualidade ou nota quão lerda
É sua cabeça e que esse choque

Não faz seu ídolo o ser supremo
Da música, mas o faz o extremo
Idiota e que até mesmo o ídolo ri

Disso tudo. O funkeiro leva o seu,
O rocker toca junto e você, plebeu,
Se acha o fodão com seu mimimi.

Francisco Libânio,
30/12/13, 4:05 PM
Postar um comentário