segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

1386 - Soneto aos idiotas úteis

Lobão é um idiota útil perfeito.

Que a situação não está fácil se vê,
Que há excessos, crime e corrupção
É visível, mas depurar dessa situação
Mocinhos e vilões e um a quem dê

Culpa absoluta e total sem o porquê,
Só condenando sem ter absolvição
É ser corrupto em pior transgressão,
É ser manobrável e amigo do clichê

Que passa na televisão e se acredita
Sem debater. A pessoa só se habilita
A tachar: É vagabundo! Que vá preso!

Cuidado. Seu ódio assim desmesurado
Pode soar revolucionário, mas é usado
Pelo criminoso que quer sair disso ileso.

Francisco Libânio,
26/12/13, 6:51 PM
Postar um comentário