sábado, 21 de dezembro de 2013

1352 - Soneto aos bipolares

Fácil não é, mas bicho de sete cabeças também não.

Reconheço que o problema
É grave, exige boa cautela
E sempre de bom tom tê-la
Ou nos vamos da extrema

Alegria até a mais suprema
Tristeza sem escala ou vela.
Num jato e leva junto a ela
Essa alteração que algema

Nossa existência. Se felizes,
Logo se pintam as matizes
Cinzas e a depressão planta.

Desagradável essa alteração
De espírito, logo precaução
Quando a tristeza se levanta.

Francisco Libânio,
17/12/13, 4:18 PM
Postar um comentário