quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

1331 - Soneto aos críticos musicais

Em geral, um chato de galochas.

Que gostem de música a ponto
De escrever de forma arguta
Não cria a verdade absoluta
Nem desqualifica o confronto

Caso a opinião dê desconto
Sobre algo ou discorde bruta
Do ponto de vista. A batuta
De inatingível te faz o tonto

E sua revista, só por ser lida
No circuito, não define a vida
Ou a morte, só a preferência

Justa do crítico a ali criticar,
No mais a crítica mais tem ar
De inveja que de proficiência.

Francisco Libânio,
27/11/13, 5:21 PM
Postar um comentário