domingo, 31 de março de 2013

869 - Soneto do sábado de aleluia

Valeu a pena esperar.

Lá se foi a sexta-feira santa.
Abdicou da carne vermelha,
Teve-se, de cristão, centelha
E, de novo, peixe na janta.

Hoje a tradição se espanta,
Com ontem nada assemelha,
Já tem ali a carne na grelha
Já aqui, a cerveja se decanta

Mais gelada, mais saborosa.
Enquanto rola toda a prosa
Entre a cruz e a ressurreição.

Porque sendo páscoa amanhã,
Os bichos, que tem alma irmã,
Por hoje nos darão seu perdão.

Francisco Libânio,
30/03/13, 6:33 PM
Postar um comentário