terça-feira, 12 de março de 2013

804 - Soneto de reconhecimento poético

Não é fácil!

Você escreve atrás de reconhecimento
E o reconhecimento não vem. Injusto?
Prefiro ver que se sucesso tem custo,
Deve ser, então, tipo de investimento

Em que se deposita algum por cento,
Montante seja parco ou mais robusto,
E, se Deus existir mesmo e for justo,
Esse custo é retribuído no momento

Certo, exato e não quando se deseja.
Você escreve e não quer que se veja?
Como pode, então, ser reconhecido?

Timidez, o maldito defeito do poeta
Que escreve e põe o escrito na gaveta.
Com sorte, só depois de ter morrido.

Francisco Libânio,
12/03/13, 12:28 PM

Postar um comentário