domingo, 31 de março de 2013

866 - Soneto do Judas malhado

Tem coisa pior e mais difícil de malhar.

Malhação do Judas, todo ano
Tem o vilão da hora e da vez
Para apanhar do povo. Talvez
Seja o Renan, talvez Feliciano...

Seja qual for, tira-se um tirano
Para desafogar a desfaçatez
E aí soltar monstros e clichês
No disfarçado vilão de pano.

Agora, uma ideia interessante
Seria o tal Judas ser o gritante
Mal de quem tanto nele bate.

Assim se malha o próprio mal
Para crescer valorando o ritual
E vencer a si nesse tal embate.

Francisco Libânio,
30/03/13, 9:18 AM
Postar um comentário