quarta-feira, 27 de março de 2013

855 - Soneto do pobre rock

Esses caras fazem falta.

Passam anos e anos e o rock
Brasileiro bem pouco se renova.
O que pinta de novo comprova
Há cor demais, há ate o choque

Que parece reavivar o estoque
De boas ideias, mas uma ova!
O estilo vai rápido para a cova
Com cada enganação escroque,

Cada fajutice que o empresário
Empurra e o ouvinte, de otário
Que é, se deslumbra e fácil usa.

E a gente olha para o céu azul,
Pensa que sorte lá. Toca Raul
E compõem Renato e Cazuza.

Francisco Libânio,
27/03/13, 7:37 PM
Postar um comentário