quinta-feira, 14 de março de 2013

811 - Soneto poetizado

Pelo menos hoje...

Escrever poesia para a namorada,
Sonetear frente a tanta indignação,
Trovar quando fala alto a emoção,
Mesmo riscar versinhos sobre nada...

A poesia guarda coisa ultrapassada.
Quem escreve? E quem dá atenção
A uma poesia? Leitura e escrita são
Mais coisas de uma época passada

Que hoje pouco dizem ao cotidiano,
Talvez, por isso, tenha um dia ao ano
A poesia, pra mostrar que ela existe

E para o poeta, habituado à galhofa,
Tipo que, nos dias de hoje, mais mofa
E, que amando a poesia, nela persiste.

Francisco Libânio,
14/03/13, 4:36 PM
Postar um comentário