segunda-feira, 4 de março de 2013

786 - Soneto réprobo

E contra ele? Nada?

Interessante ver essas coisas, como são.
Ministro do Supremo, máxima autoridade
Judiciária, exige do sistema a celeridade
Que falta contra um Procurador da União.

Também toma dado caso de corrupção
E julga. À Imprensa agrada ter a verdade
Mostrada, mas não trata com igualdade
Quem rouba e é amigo ou é da oposição.

Sim, todo roubo é digno da mais sumária
Condenação, mas quando ela é arbitrária
Contra o inimigo daquele que se põe juiz

Ou salvando os amigos do mesmo sujeito,
A condenação não devia ter algum efeito
Além de se estender contra quem a diz.

Francisco Libânio,
04/03/13, 12:07 PM
Postar um comentário