domingo, 24 de março de 2013

839 - Soneto da burrice anticomunista

"É comunista e tem Internet e telefone celular!" ele berrou.

É de esquerda e vai pra Paris?
Prega Marx e mora muito bem?
Materialista dialético, mas tem
Conta corrente em banco xis...

Usa, abusa da internet, nela diz
Contra o tal sistema que retém
Para os ricos e não dá a quem
Não tem e prega: Há dois Brasis!

Dizer isso não é ser anticomunista
Nem bater no seu peito capitalista.
É padecer duma cretinice incurável

De adiantada. Ser comunista é lutar
Contra a ostentação atrás de lugar
Ao sol a todos e não ser miserável.

Francisco Libânio,
24/03/13, 2:28 PM
Postar um comentário