segunda-feira, 25 de março de 2013

845 - Soneto da intimidade recém-feita

É insuportável.

Me conheceu, batemos uns gostos
Casuais, afinou ideia e outra comigo
E ele já saiu por aí se dizendo amigo,
Que tinha notado em nossos rostos

Que éramos unha e carne. Supostos
Gostos esses, não defendo ou brigo;
Gosto, mas sem dar pela falta sigo
Se não os tiver. Tais pressupostos,

Que enraizaram a tal e recém amizade
Foram além da simples racionalidade
E o cara já exigia por direito seu lugar

Na agenda e estar nas redes sociais
Que frequento. E sem aguentar mais,
Pedi ao neoamigo e certo chato andar!

Francisco Libânio,
25/03/13, 7:20 PM
Postar um comentário