domingo, 30 de março de 2014

1576 - Soneto do carcaju

Eu sei que você é o Wolverine. Eu também sou, agora sossega!

Carcaju, ou seu apelido, glutão,
Pequeno bicho feio como fera.
De boa paz, não se destempera
Se tiver briga com um grandão.

O tamanho não dá a impressão,
Mas abuso o carcaju não tolera
E pisou no calo, a raiva austera
Faz desse nanico bom brigão.

Então, ele caça e vive tranquilo
Esbanjando sua marra e estilo
Fazendo que perfeito combine

Graça com o toque de brabeza,
Por isso, o seu xará tanto preza
No gibi o nome inglês, Wolverine.

Francisco Libânio,
28/03/14, 1:17 PM
Postar um comentário