terça-feira, 11 de março de 2014

1542 - Soneto do papagaio

Fala muito! Fala muito!

O papagaio, todos diziam dele,
Falava demais, muito, sem parar!
Fato ele gostava de conversar,
Mas é exagero que ele desatrele

A falar. É muita maldade com ele.
E com quem tem o hábito de falar
Muito, isso o papagaio vai criticar.
Pois se o papagaio fala, aquele

Que se compara, fala muito mais,
E nem o louro, que curte demais
Um bom papo, tem essa paciência.

Então sempre que a comparação
Aparece ele lembra lá do falastrão,
Que de falar muito tem a deficiência.

Francisco Libânio,
10/03/14, 7:25 PM
Postar um comentário