domingo, 16 de março de 2014

1551 - Soneto do veado

Só observando a ignorância de vocês.

O veado achava um desrespeito
Ser dado apelido homossexual.
E ele, que no hemisfério boreal
É marca do macho, viril, perfeito.

Não que ser homo seja defeito,
Mas esse despautério cultural
Era um sarro sem senso, vagal
Além de um puta preconceito.

Deu o veado ao trabalho forte
De explicar como é lá no Norte
Em que ser veado é ser o leão,

O macho-alfa de pura presença.
E como é absoluta a diferença
Entre veado e viado na dicção.

Francisco Libânio,
14/03/14, 9:10 AM
Postar um comentário