sábado, 1 de março de 2014

1522 - Soneto da hiena

Hahahahahaha, essa foi boa! Não foi?

A hiena, um dia, prestou atenção
E viu em tudo que falava a graça,
De tudo ela ria ou achava massa.
Tudo era uma tremenda gozação.

E foi ela se meter a ser a atração,
Resolveu fazer stand-up na praça,
Mas a risada da turma foi escassa.
A hiena tentou remediar a situação,

Mandou uma piada vulgar e suja,
Peso do elefante, olho da coruja,
Aí a vaia foi o recurso a se usar.

Pobre hiena! Ri de tudo, mas dela
Ninguém ri e agora nem a trela
De humorista ela pode mais bancar.

Francisco Libânio,
27/02/14, 12:26 PM
Postar um comentário