quarta-feira, 26 de março de 2014

1572 - Soneto do urso polar

Não sei vocês, mas eu tô enjoado de peixe. Traz umas frutas.

O urso polar ouvia da refeição
Dos primos, frutos, carne, mel...
Variedade e escolhas a granel,
Cada dia rendia uma variação.

E ele ali no frio tendo de opção
À foca um peixe em seu farnel,
Morsa, às vezes. Era um painel
Diverso que tinha sua aceitação.

É a natureza, eu vou fazer o quê?
Perguntava o urso. O que se vê
É que, mesmo monótona, a dieta

Bem o nutria. Para azar da presa,
Que ofereceria a mais farta mesa
Para que o urso a deixasse quieta.

Francisco Libânio,
25/03/14, 12:08 PM
Postar um comentário