domingo, 30 de março de 2014

1575 - Soneto da águia

Você acha que eu vou quebrar meu bico, seu trouxa?

A águia, que em alguns lugares,
Simbolizava absoluta liberdade
Era livre, sim e isso é verdade,
Ela que voava rainha pelos ares,

Num céu onde só seus pares
Igualavam. E sem ter a vaidade
Em sê-la. Só uma leviandade
Deixava a águia com pesares:

Ouvir que em dado momento
Da vida, ela tinha o sofrimento
De quebrar bico, arrancar penas...

Oras, a águia era o livre, o poder,
Nada de se mutilar pra não sofrer,
Bastava ser uma águia, apenas.

Francisco Libânio,
26/03/14, 12:56 PM
Postar um comentário