sexta-feira, 22 de novembro de 2013

1299 - Soneto sobrepesado

Inveja de não ter uma gostosa assim.

A namorada pesa mais, tudo bem.
Peso são números, massa é fato.
E esta mais engrandece o retrato
Com a graça e a sorte que ele tem

Com a parceira gorda. Até alguém,
Invejoso, chegar no puro desacato
Com ela. Caçoa, ri, zomba do ato
Íntimo do casal, e o namorado, zen,

Tira de letra, não desfia sua cama,
Ele só apalpa o mulherão que ama
E deixa no ar. O outro que imagine,

Ria e se esbalde. A inveja é forte
E o invejando, jamais terá a sorte
Da mulher gordinha que o desatine.

Francisco Libânio,
17/11/13, 4:19 PM
Postar um comentário