sexta-feira, 1 de novembro de 2013

1257 - soneto santificado

É gente demais.

Cada santo tem um dia, cada dia
Tem seu santo, assim fez a Igreja
E assim cada fiel o santo festeja
Já que o calendário dá tal alegria.

E se já existe essa sacra primazia
Por que novembro vem e despeja
Um dia pra geral, o santo que seja
Lá do panteão de toda hagiolatria?

Soneteei já santos os quais a Sé
Não reconhece embora neles a fé
Dediquei a eles o tributo honorário

Que o Papa esqueceu, e entendo,
Com tanto santo sendo reverendo
Por aí sobra santo, falta calendário.

Francisco Libânio,
01/11/13, 12:45 PM
Postar um comentário