quarta-feira, 20 de novembro de 2013

1293 - Soneto tranquilinho

São loucos...

Quem resolve descer ao litoral
No feriadão, digo, é um bravo.
Eu vejo tantos carros e já lavo
As minhas mãos. É nem a pau

Que desço serra mais marginal
E fico desse furdúncio escravo.
Ligo a TV, vejo e mais me cavo
Na cama e, numa paz sem igual,

Até acho bonito todo esse calor.
Eu lá na pista estaria muito pior!
Carro, suor, buzina e tanta hora

Pra chegar onde é tão pertinho?
Nada! Tô de boa aqui no ninho,
Deixo loucos e a loucura lá fora.

Francisco Libânio,
15/11/13, 6:45 PM
Postar um comentário