quinta-feira, 21 de novembro de 2013

1297 - Soneto casto

Tento ser puro, mas a menina é linda...

Pureza, não discuto, é uma virtude,
Qualidade que faz bem ao coração,
Característica que tem sua atração
E traz a quem tem are de beatitude,

Algo bonito, um cheiro de juventude,
Mas infelizmente, há tanta má lição,
Tanta malícia a atacar a purificação
Que é muito difícil manter a atitude.

Minha pureza os anos levaram e tal
Foi o assalto que agora ficou o mal
E eu não o vejo com maus olhares.

O problema é que quando a pureza
É necessária quem me aparece ilesa
É a putaria a vir por todos os lugares.

Francisco Libânio,
17/11/13, 10:00 AM
Postar um comentário