terça-feira, 19 de novembro de 2013

1292 - Soneto aferiadado

Encarar trânsito? Eu?

Num dia de sol, um feriadão assim,
A gente que não mora numa praia
Nem segue pro litoral pra gandaia
E evita um engarrafamento sem fim,

A gente quer curtir o dia. E o dindim?
Não tem. É caro o que nos distraia,
O barato até tem, mas merece vaia,
Sobra uma mesa e um bom botequim.

Nada mal. Antes o bom papo no bar
À conversa formal pra impressionar
Executivos até em dia de descanso.

Feriado sem nica, mas com a galera,
Afinal é pra isso que a gente espera,
Da minha parte, eu curto e não canso.

Francisco Libânio,
15/11/13 12:42 PM
Postar um comentário