quinta-feira, 21 de novembro de 2013

1296 - Soneto admoestado

Não deixe ser maior que você se não for.

Se merecida, baixa-te e escuta,
O esporro é a parte da tua luta
E ele pode melhorar tua guarda.

Às vezes, isso, digno de farda,
Postura digna de filho da puta,
É o santo remédio pra conduta
E um bom ato de salvaguarda.

Isso se, quem esporra, souber
E tiver credencial para o fazer,
É esporro que o sensato pede.

Se for como muitos, um tirano
Que crê ter poder sobre-humano,
Nem ouça, ele falar o arremede.

Francisco Libânio,
17/11/13, 8:20 AM
Postar um comentário