domingo, 3 de novembro de 2013

1260 - Soneto fartamente abraçado

É do jeito que eu gosto!

Que me agrada a massa farta
Numa mulher não é novidade.
E se for, conto à comunidade
Que não sabia, pois que parta

Sabendo. Gordura até enfarta,
Eu já sei. Mas é da intimidade
Que a massa tem sua validade
E seu prazer. Então não aparta

Se me ver abraçando a gordinha.
Deixa eu curtir e se sair da linha,
Do abraço a coisa bem evoluir...

Nem se meta. É o que eu quero!
Não tem amor com mais esmero
Que o de uma fat! Deixa eu curtir!

Francisco Libânio,
03/11/13, 9:16 AM
Postar um comentário