sábado, 26 de abril de 2014

1630 - Soneto implicante

Cuida da sua vida e vá ser feliz!

Não gosta da roupa nem do jeito
E nota um quê de pobre no porte.
Olha e diz “Pra você faltou sorte!”
E nada que se faça põe satisfeito.

Por seu lado, se vê como o eleito
De Deus. Pessoa altiva, boa, forte
De roupa fina e com melhor corte
Frente ao outro, que é puro defeito.

Mas aí a perfeição, numa solitária
Análise vive uma vida da precária,
Exala alegria, mas só é tão jururu

Que precisa extravasar o amargor,
Só que quando vai tentar se impor
Tem um que já manda tomar no cu.

Francisco Libânio,
17/04/14, 7:13 PM
Postar um comentário