quarta-feira, 23 de abril de 2014

1623 - Soneto da família moderninha

O negócio é ter limites...

O pai tem uma fulana de cacho,
A mãe tem um casinho também,
Os dois sabem, então tudo bem.
É o estepe para aquietar o facho

Os filhos sabem e dão despacho
Ele e ela, a um casal, pois vão além
Na opção. Dia tem mulher dia tem
Homem. E ele não é menos macho

Por isso e nem ela é menos moça.
E todos foram alvo de muita troça,
E nem aí. Vivem bem a experiência.

Um dia, os irmãos se deram pega
Os pais souberam e disseram chega!
Até a modernidade pede decência.

Francisco Libânio,
15/04/14, 10:58 AM
Postar um comentário