sábado, 12 de abril de 2014

1602 - Soneto em sala de espera

Lugar bonito agradável... Vai ver o que te espera.

Dia de dentista, aqui na espera,
Entendo como o boi se sente
Antes do golpe que, no repente,
Fina a vida. Se a coisa acelera

Não é bom. A dor chega. A cera,
No entanto, faz mais deprimente
A presença e o instante presente
São minutos que valem uma era.

Chega a vez, a secretária chama,
A dentista se cuida para a trama,
Te senta e te deita na equipada

Cadeira para cuidar da sua boca,
E põe coisa, tira e depois coloca.
Considera-se vingada a namorada.

Francisco Libânio,
08/04/14, 11:58 AM
Postar um comentário