sexta-feira, 11 de abril de 2014

1599 - Soneto do gato

Se você não entende meu jeito de ser só lamento.

O gato, por ser independente,
Era tomado mal agradecido
E por ser furtivo ele era tido
Como ladrão. Era inclemente

Todo julgamento e frequente
A associação e ser recorrido
Ao termo gatuno ao bandido.
Bem o gato, bicho presente

À humanidade, quê de beleza,
Tanto divino e algo de realeza
Impingir tanta má associação.

O gato era fiel à sua maneira
Não tinha a índole prisioneira,
Era livre e disso fazia questão.

Francisco Libânio,
07/04/14, 12:13 PM
Postar um comentário