sexta-feira, 18 de abril de 2014

1614 - Soneto sem semancol

Na boa, acabou o clima...

Um casal no banco da praça
Conversa, se olha e o clima
Esquenta, a coisa se anima
E sem demora, ele a abraça,

Beija o rosto, a boca e traça
Seu trajeto. Quer ir pra cima,
Mas aí do nada se aproxima
Uma cara, senta e tira a graça.

O namorado pede sua licença.
O outro não dá. O que pensa?
Banco não é motel, ele não sai.

Que fazer? Discutir é bobagem,
Porrada não rola. A sacanagem,
Realmente, só os malas ela atrai.

Francisco Libânio,
12/04/14, 1:47 PM
Postar um comentário