domingo, 23 de fevereiro de 2014

1509 - Soneto do rinoceronte

Esbanjando charme e matando azinimiga de inveja.

O rinoceronte com o chifre no nariz
Acordou e decidiu ser a tendência
Ter esse chifre. Buscou eloquência
Para convencer como o chamariz

É bonito e elegante; como faz feliz
Quem usa e locupleta a existência
Do vivente. Usou de sua sapiência
Para se destacar nesse showbizz.

Um ou outro bicho até comprou
A ideia e fez do chifre um show
Estético ficando estranho posto

No nariz, mas o tal do sucesso
Esperado foi exatamente avesso.
Os bichos tinham bom gosto.

Francisco Libânio,
19/02/14, 8:17 AM
Postar um comentário