quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

1503 - Soneto da onça

Aqui mando eu!

A onça, segundo a bicharada,
Invejava ao imitar o leopardo,
Seu primo, e isso era o fardo
Para ela. Ele, lá na afastada

África, muito pouco ou nada
Se falavam. Ela, no aguardo
De notícias, só via o petardo
Da tal inveja da igual pintada

Pele do primo. E tinha inveja?
Não tinha nada. Pois, ora veja!
Ele é que tem inveja de mim!

Ele lá na África é outro felino,
Eclipsado pelo charme leonino
Aqui mando eu nesse jardim.

Francisco Libânio,
17/02/14, 8:14 AM
Postar um comentário