quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

1483 - Soneto com eu misto

Ora, deixa o cara!

E se eu quiser as duas opções,
Homem e mulher, ou nenhuma?
Zero sexualidade, mais de uma?
Uma e outra serão aberrações

Sair por aí trocando as posições
Ou não. Fazer do sexo espuma,
Soprar e não ter seria, em suma,
Pecado, o pesadelo das religiões,

Dos normais e de quem não tem
Um pensamento que corra além
Do que é só porque tem que ser.

Deixo que aconteça. E se rolar,
Perfeito e se não nada de brigar.
Dia quero nada, amor ou prazer.

Francisco Libânio,
09/02/14, 12:05 PM
Postar um comentário