quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

1489 - Soneto com interesse demais

Porque amor real desvaloriza e é de terceiro mundo.

Posso gostar de você e se gosto,
Será sincero como será voluntário,
Será algo empático como solidário,
Um ao outro se colocará disposto

A ajudar e que nada seja imposto.
Ter que ajudar, abrir o calendário
Ao outro, negócio quase autoritário
Que de amigo vira o pior encosto,

De companhia vira uma penitência
Como você pra ele vira referência
De algo com quem quer a amizade.

Você nessa é intermediário, é meio
Para o fim, enfim é um prato cheio
Para quem diz ter e falta qualidade.

Francisco Libânio,
11/02/14, 12:26 PM
Postar um comentário