domingo, 2 de fevereiro de 2014

1465 - Soneto com indicação

Então fiquem com o doce Bocage.

Pediram que eu indicasse um poeta
Para entrar nesse mundo da poesia,
Mas um que não exigisse acrobacia
Literária, de uma leitura fácil e direta,

Mas nada infantil, essa coisa pateta
De batatinha quando nasce. Queria
Um poeta que lhe trouxesse alegria
Ao ler e não o tipo que encasqueta

Com o infinito, a existência humana
Nem um poeta com tristeza insana
A chorar por conta do amor perdido.

Pedi que me lesse, não tenho fama,
Mas aqui não se chora nem reclama,
Meu poema é somente pra ser lido.

Francisco Libânio,
30/01/14, 6:06 PM
Postar um comentário